Olhares sobre Guiné e Cabo Verde

Olhares sobre Guiné e Cabo Verde
Olhares sobre Guiné e Cabo Verde
Código do produto: Olhares sobre Guiné e Cabo Verde
Disponibilidade: Disponível
Preço: 18,00€
Taxas não incluídas: 18,00€
Qtd:  
       

Este livro é o nono da colecção Fim do Império e a sua 11.ª edição, contando com os dois cadernos já publicados, desde o seu início, em maio de 2010.

É a primeira obra colectiva desta colecção literária e primeira com dois editores: DG Edições e Caminhos Romanos, com uma tiragem de 1.000 exemplares e 389 páginas. Organizada pelo coronel de Cavalaria e dr. Manuel Barão da Cunha e pelo almirante Castanho Paes, integra sete partes e 30 autores/colaboradores, tendo tido mais de um ano de preparação, incluindo 14 reuniões, das quais sete de conjunto.

* A primeira parte, generalidades, integra cinco capítulos, da autoria de:

  • coronel de Cavalaria e dr. Manuel Barão da Cunha, sobre estudo do meio, incluindo factores geográficos, internacionais, económico-sociais; populações, especialmente etnias islamizadas; e Negritude;
  • t. coronel de Infantaria e mestre Lomba Martins: ação psicológica e social;
  • t. coronel de Infantaria José Aparício: Amílcar Cabral e o PAIGC;
  • escultora Manuel Jardim: memórias de Cabo Verde e da Guiné através dos panos de obra, em articulação com uma exposição inaugurada em 2012.12.18, a seguir ao lançamento do livro;
  • e professor doutor Henrique Gouveia: Museologia Militar em Portugal, Guiné e Cabo Verde.

A segunda parte é dedicada à parte terrestre, sendo iniciada pelo t. general do Exército Tomé Pinto; seguindo-se referências à quadrícula, pelos coronéis de Infantaria Martins Ares e Vargas Cardoso e pelo furriel miliciano de Cavalaria José Gomes Brízido, colaboração veículada pelo coronel de Cavalaria Fernando Luís Atayde; e à intervenção, pelos coronéis comando tirocinado Raul Folques e pára-quedistas dr. Moura Calheiros e doutor Mira Vaz.

A terceira parte refere a Marinha, organizada pelo almirante Castanho Paes, com a colaboração dos almirantes Nuno Vieira Matias, José Lopes Carvalheira e Isaías Gomes Teixeira, dos comandantes Guilherme de Alpoim Calvão, Luís da Costa Correia e Fernando Ventura Duarte e do sargento-mor José Gomes Talhadas.

A quarta parte é da autoria de dois oficiais generais da Força Aérea, pilotos aviadores António Bispo e Martins Rodrigues.

A quinta integra testemunhos de: coronel de Infantaria e arquitecto Vaz Serra, sobre casos humanos, incluindo Domingos Ramos; jornalista Fernando Farinha, sobre a queda do helicóptero com deputados; e ex-alferes miliciano médico dr. João Sequeira.

A sexta parte refere Cabo Verde, através de capítulos da autoria de: mestre Irina Pais, residente em Cabo Verde; ex-alferes miliciano médico dr. Luís Cabral; e coronel de Artilharia Castro de Figueiredo.

A sétima é dedicada a livros publicados, incluindo, uma reflexão do dr. Beja Santos, ex-alferes miliciano na Guiné.

Todos os autores/colaboradores desta obra estiveram na Guiné e/ou em Cabo Verde. Com excepção da jovem mestre Irina Pais e da escultora Manuel Jardim, todos viveram intensamente o fim do império, incluindo: sete feridos em campanha, sendo três por duas vezes e sendo dois deficientes das Forças Armadas; dois promovidos por distinção; um galardoado e outro proposto para a Ordem da Torre Espada, para além das colectivas; três condecorados com a medalha de Valor Militar; um com três Cruz de Guerra, dois com duas, quatro com uma cada, num total de 11, para além das colectivas; e um agraciado com dois prémios Governador da Guiné. Participam sete oficiais generais dos três Ramos das Forças Armadas, tendo um deles também outra licenciatura; 14 oficiais superiores, tendo três também outras licenciaturas, um um mestrado e um um doutoramento; quatro ex-alferes milicianos, sendo dois médicos e um professor universitário; um sargento-mor; dois ex-furriéis milicianos, sendo um jornalista; para além da jovem e mestre Irina Pais, de Cabo Verde, e da escultora Manuela Jardim, nascida na Guiné.

A colecção Fim do Império integra o projecto do mesmo nome, conjuntamente com três tertúlias mensais: uma em Oeiras, na Livraria-Galeria Municipal Verney, iniciada em janeiro de 2009 e realizando-se, em princípio à terceira 3ª feira dos meses de outubro a maio, inclusive, às 15h00 («333»); outra em Lisboa, no Palácio da Independência, desde outubro de 2011, à quarta 4ª feira, às 15h00 («443»); e a terceira no Porto, iniciada em novembro de 2012, à segunda 5ª feira, 16h00 («254»). Além das tertúlias regulares, outras se têm feito, nomeadamente, em Coimbra, Estremoz, Évora e lagos, num total de mais de 60 encontros, até agora.

O projecto é apoiado por Liga dos Combatentes, Município de Oeiras, Comissão Portuguesa de História Militar, Sociedade Histórica da Independência de Portugal, Comando do Exército e Manutenção Militar, no Porto.

Oeiras, 2013.03.29, MBC.

Fazer um comentário

Nome:


Comentário: Obs: HTML não suportado!

Classificação: Mau            Bom

Insira o código na caixa em baixo:



CAMINHOS ROMANOS EDITORA © 2017 | Desenvolvido por Loja-Xpo